Adeus Steve Jobs, adeus Mestre do Reino Encantado da Maçã Mordida


Steve Jobs, 56 anos, morreu na última quinta-feira (5/10) de um tipo raro de câncer no pâncreas. A representatividade de seu nome é tão grande que não é necessário lembrar que ele foi fundador da Apple e da Pixar e criador dos computadores Macintosh, da família i (iPad, iPhone, iPod Touch, iPod, iMac…), entre outros produtos que fazem direta ou indiretamente parte de nosso cotidiano.

Steve Paul Jobs nasceu em 24 de fevereiro de 1955 e morreu em 5 de outubro de 2011/Print Screen da homepage do site da Apple

Sua morte era esperada. Lutava contra o câncer desde 2003 e, em 24 de agosto deste ano, deixou o cargo de CEO da empresa da maçã mordida.

Dois dias após sua saída da Apple, sua imagem debilitada estampou as capas de jornais e as homepages de sites de todo mundo. A agressividade da doença e seu desfecho estavam anunciados naquela foto. No entanto, ninguém queria que o norte-americano das mil e uma ideias e 313 patentes registradas saísse de cena.

Por quê? Sua morte demonstraria que só o destino determina o que ocorrerá em nossas vidas. Se nem Steve Jobs pudesse com ela, quem poderia?

Ele não conseguiu detê-la, mas a encarou com dignidade. Em 2005 – durante um discurso aos formandos da Universidade de Stanford –, falou clara e corajosamente sobre a proximidade da morte e admitiu que a dama de negro é a melhor invenção de todos os tempos porque sempre nos motiva a sair da zona de conforto, a colocar o foco em nossas paixões.

Múltiplas faces
Corajoso? Visionário? Gênio? Budista? Tirano? Autoritário? Louco? Bondoso? Maldoso? Uma dezena de livros e o filme “Piratas do Vale do Silício” (Pirates of Silicon Valley) tentaram desvendar um pouco de sua inventividade e de seu temperamento. Talvez alguns tenham retratado seu verdadeiro eu, talvez outros não.

Lema e logo da Apple/Divulgação

Mas o que importa é que sua personalidade ficou impressa em seus aparatos que prepararam (e ainda preparam) o homem para o futuro. O futuro tecnológico imaginado por cineastas e escritores. O futuro dos sonhos que se transformam realidade. Seu lema “Think different” (pense diferente, em tradução livre) tornou (torna) o impossível possível.

Sob esse prisma, a ausência de Jobs representa o fim de um período brilhante da história atual da humanidade e encarar isso é duro. Não é nada confortável se deparar com a própria finitude, a própria vulnerabilidade.

No entanto, a trajetória e as criações do menino adotado que se transformou no Mestre do Reino Encantado da Maçã Mordida se perpetuaram. E quem sabe, em breve, outro mago nos levará a uma viagem tão interessante e surpreendente quanto Steve nos levou.

Apple | Site Oficial
www.apple.com

Gostou? Então, leia também
Três motivos para venerar Guns N’ Roses
“Amizade Colorida” é uma comédia romântica cheia de personalidade
traição.com: infidelidade ganha aliados na internet
A “morte” e a ressurreição do grupo Atitude
Romance de João Ubaldo retrata luxúria sob a ótica feminina
Filme sobre vida de Paulo Coelho volta a se tornar notícia
Três motivos para não esquecer Marlon Brando
“Missão Madrinha de Casamento” não é versão de “Se Beber, Não Case! ”

Debora de Lucas


//

W3Counter
Anúncios

12 pensamentos sobre “Adeus Steve Jobs, adeus Mestre do Reino Encantado da Maçã Mordida

  1. Pingback: “Amizade Colorida” segue fórmula das novas comédias românticas sem perde personalidade | deborando

  2. Pingback: traição.com: infidelidade ganha aliados na internet | deborando

  3. Pingback: A gênese, a ascensão, a “morte” e a ressurreição do grupo Atitude | deborando

  4. Pingback: Três motivos para não esquecer Marlon Brando | deborando

  5. Pingback: Três motivos para venerar Guns N’ Roses | deborando

  6. Pingback: Pré-venda de ingressos para documentário “Some Girls Live in Texas 1978″ dos Rolling Stones se inicia | deborando

  7. Pingback: Em livro, pai de Amy Winehouse querer contar a história da cantora | deborando

  8. Pingback: Taylor Lautner, o lobinho que quer ser gente grande | deborando

  9. Pingback: Três motivos para continuar escutando Legião Urbana | deborando

  10. Pingback: “Atividade Paranormal 3” supera precursores da franquia | deborando

  11. Pingback: “Você está sempre errado”, dispara o ativista politicamente correto | deborando

  12. Pingback: Audição e pré-venda de novo disco de Bob Dylan já estão disponíveis no iTunes | deborando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: