Conhece Dito Von Tease? Artista cria retratos a partir de impressões digitais

Com a popularidade em alta na internet, Dito Von Tease é uma web personalidade que você precisa conhecer.

Por trás do pseudônimo inspirado na artista burlesca Dita Von Teese, há um diretor de arte que se tornou conhecido pelos adoráveis retratos de políticos, celebridades e ícones da cultura pop criados a partir de impressões digitais desde 2009.

Autorretrato de Dito Von Tease/Reprodução

Autorretrato de Dito Von Tease/Reprodução

Esse elemento dá um quê especial ao trabalho do discreto italiano, que não revela a identidade.

Imagens de Barack Obama, Ernesto Che Guevara (1928 – 1967), Hello Kitty, Ronald McDonald e até Jesus Cristo fazem parte de Ditology – site que reúne a obra do artista.

Dito (dedo, em italiano) gasta entre 6 e 8 horas em cada pintura digital e conta com a ajuda do fiel escudeiro Photoshop.

Em março passado, o europeu lançou o app Ditology (US$ 0,99). Com mais de 5 milhões de combinações, o aplicativo permite que os usuários de iPhones produzam suas próprias “dito” peripécias.

Frida Kahlo sob a ótica do artista italiano/Reprodução

Frida Kahlo sob a ótica do artista italiano/Reprodução

Em entrevista por
e-mail ao deborando, o ilustrador falou um pouco mais sobre o seu universo.

***

deborando – Qual
é a essência de seu trabalho?

Dito Von Tease – É um convite para que as pessoas se olhem por trás das máscaras que usamos.

Nossa identidade é complexa, é o resultado de combinações de componentes verdadeiros e fictícios, individuais e sociais, naturais e culturais e, atualmente, reais e virtuais.

Na era digital, o dedo é a ferramenta que utilizamos em nossos aparelhos touch screen, em nossos mouses e em nossos teclados. Durante nossa navegação pela web e pelas redes sociais, nos escondemos atrás dele.

Frequentemente, usamos nossa identidade virtual para expressar ideias, sensações e sonhos que dificilmente faríamos na vida real.

Doutor Spock é o personagem favorito do diretor de arte/Reprodução

Doutor Spock é o personagem favorito do diretor de arte/Reprodução

deborando – Depois do app Ditology, podemos esperar por um livro homônimo?

Dito Von Tease – Não planejo lançar um livro. No entanto, se os editores brasileiros se interessarem, posso pensar em algo.

Hoje, meu trabalho está publicado em dois títulos para crianças: Weird but True! (National Geographic) e Ripley’s Believe It or Not!.

Seja bonzinho e curta a página do deborando ;) no Facebook!

deborando – Qual é o seu retrato favorito?
Dito Von Tease – Talvez, o do doutor Spock [Star Trek]. Ele foi o personagem da minha infância. Também o de Frida Kahlo. O retrato dela foi o mais difícil de todos, pois tem muitos detalhes.

deborando – Quando uma personalidade brasileira será “ditoalizada”?
Dito Von Tease – Escolham… Pode ser o Pelé, o Ronaldo, a Dilma Rousseff, o Caetano Veloso ou o Gilberto Gil.

DITO VON TEASE NA WEB
www.ditology.blogspot.it
www.facebook.com/pages/Dito-Von-Tease

Gostou? Leia também
À beira dos 75 anos, filme O Mágico de Oz é (mais uma vez!) capitalizado
Grátis: Documentário Elena é exibido na Biblioteca Mário de Andrade
Helmut Newton e as suas modelos “invadem” museu de fotos em Estocolmo
Com direção de Marcelo Rubens Paiva,
peça multimídia Deus É um DJ estreia em SP

Lou Reed & Mick Rock: Pré-venda do livro
de fotografias Transformer se inicia na web

A História de “O”: Graphic novel de Guido Crepax volta às livrarias brazucas
Bichanos se tornam protagonistas de pinturas
clássicas no livro Cat Art Collection

Livro Linda McCartney: Life in Photographs ganha versão para iPad
Iggy & The Stooges lança novo disco; Ouça agora Ready to Die!
Bowie anuncia pré-venda da edição de 40 anos de Aladdin Sane
Grátis: Nova edição da revista Factice já está na web

Debora de Lucas


//

W3Counter

Anúncios

Romulo Fróes apresenta releitura de disco clássico de Caetano Veloso em show gratuito no CCJ

Indie que é indie sabe que neste sábado (9) vai rolar um show gratuito do cantor e compositor Romulo Fróes. A performance acontece às 20h, no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso (CCJ), na zona norte da cidade de São Paulo.

Músico Romulo Fróes, 41 anos/Everton Ballardin/Divulgação

O aclamado nome da cena independente da Nova Música Popular Brasileira vai apresentar o disco Transa (1972), de Caetano Veloso.

O artista dos álbuns No Chão Sem o Chão (2009) e Um Labirinto em Cada Pé (2011) aceitou a “empreitada”, mas vai realizá-la a seu modo.

“Vou fazer uma releitura. Quem for ao show esperando ouvir as músicas da forma que foram gravadas, irá se decepcionar”, confessou Fróes [@romulofroes] ao deborando.

Para justificar a “travessura”, o músico de 41 anos disse, em tom de brincadeira, que não consegue cantar como o compositor dos sucessos Alegria, Alegria, Menino do Rio e Cajuína.

O artista também afirmou que a “reciclagem “do disco clássico de Caetano converge com seu atual trabalho e que as sete faixas de Transa vão ser apresentadas de cabo a rabo (veja abaixo).

Seja bonzinho e curta a página do deborando ;) no Facebook!

Durante 60 minutos, o ex-Losango Cáqui vai dividir o palco com duas guitarras, um baixo, instrumentos de sopro e um cavaquinho.

Projeto Radiola Urbana 72 & ingressos
A performance faz parte do Radiola Urbana 72. O projeto do CCJ reapresenta discos lançados nos últimos 40 anos em shows e em programas de rádio.

Transa (1972), de Caetano Veloso/Reprodução

As entradas para o concerto de Romulo Fróes podem ser retiradas na recepção do espaço público, no próprio sábado, a partir das 19h.

>>>Faixa a faixa do disco Transa (1972),
de Caetano Veloso

1 – You Don’t Know Me | Caetano Veloso
2 – Nine Out of Ten | Caetano Veloso
3 – Triste Bahia | Caetano Veloso
e Gregório de Mattos

4 – It’s a Long Way | Caetano Veloso
5 – Mora na Filosofia | Monsueto Menezes e Arnaldo Passos
6 – Neolithic Man | Caetano Veloso
7 – Nostalgia (That’s What Rock’n’Roll Is All About) | Caetano Veloso

***

ROMULO FRÓES INTERPRETA TRANSA, DE CAETANO VELOSO
Data: 9 de junho (sábado) | Horário: às 20h
Quanto? Grátis. Os ingressos devem ser retirados no dia do evento, a partir das 19h, na recepção do CCJ. Até dois tickets por pessoa. É necessário apresentar documento com foto. | Lugares: 300 | Duração: 60 minutos
Classificação:
Maiores de 12 anos
Local: Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso (CCJ)
Avenida Deputado Emílio Carlos, 3.641
Vila Nova Cachoeirinha | São Paulo | SP
Telefone: (11) 3984-2466 | Como Chegar?

Centro Cultural da Juventude | Site oficial
ccjuve.prefeitura.sp.gov.br

Blog oficial | Romulo Fróes
www.umlabirintoemcadape.blogspot.com.br

Gostou? Então, leia também
Videoinstalação tem imagens inéditas do filme A Invenção de Hugo Cabret
Ziggy-Fy Yourself!: Encarne o alter ego de David Bowie
Galeira francesa organiza exposição em homenagem aos Rolling Stones
Curso gratuito do CCJ forma roadies em SP
Livros dos escritores Lima Barreto e Alcântara
Machado são distribuídos de graça em SP

7 Días en La Habana e Savages são as apostas de Benicio Del Toro para 2012
Filme O Corvo transforma escritor Edgar Allan Poe em personagem caricato
CCJ premia roteiros de animação com R$ 10 mil
Os Vingadores da Marvel: um superfilme; uma máquina de fazer grana
Battleship: Irmãozinho de Transformers não conquista público brasileiro
Diretor Marcos Prado erra na mão e transforma
filme Paraísos Artificiais em neopornochanchada

Caixa de Cinema: Jukebox de filmes é inaugurada no MIS

Debora de Lucas


//

W3Counter

Todos em Dolltopia estão lutando por autonomia, diz cartunista Abby Denson

Enquanto não recebe um convite para lançar a graphic novel Dolltopia no Brasil, a cartunista Abby Denson, 36 anos, trabalha na série The City Sweet Tooth. O descolado “guia” de sobremesas em forma de cartuns pode ser conferido em www.citysweettooth.com.

Abby Denson, autora de Dolltopia/Greg Frederick/Divulgação

Em entrevista por e-mail ao deborando, a escritora de HQs como Meninas Superpoderosas (DC Comics), Disney Adventures e Simpsons Comics e da também graphic novel Tough Love (2006) falou sobre Dolltopia e a espivitada protagonista Kitty.

***

deborando – Por que você escolheu uma boneca para estrelar Dolltopia? Por que não uma baleia em Baleiatopia, um CD em CDtopia, uma maçã em Maçãtopia ou outro personagem?

Abby Denson – Bonecos são objetos que a maioria das pessoas se identifica. Eles são feitos à nossa imagem, e muitos brincaram com eles, sejam como figuras de ação ou como bonecas da moda.

A partir disso, é muito simples nos conectarmos a eles e projetar nossos sentimentos neles. Dessa fora, os bonecos são ideais para histórias alegóricas.

No entanto, seria divertido fazer histórias sobre uma terra de baleias ou maçãs. Já sobre CDs, talvez nem tanto!

>>>LEIA TAMBÉM Dolltopia apresenta mundo dos bonecos renegados

deborando – Kitty é um tipo diferente de “garota”. Ela tem ideias próprias, luta pelos seus desejos e sua liberdade de escolha, vai atrás de seus sonhos, corre riscos… Ela representa a mulher contemporânea? Você usou alguém como modelo?

AD – Kitty representa muito de meus próprios sentimentos e de minhas atitudes como uma feminista.

Todos em Dolltopia estão lutando por autonomia. Querem se libertar do conformismo e das regras impostas pela sociedade humana.

Essa atitude não é um novo tipo de sentimento para as mulheres. Acho que sempre houve um desejo de liberdade e autonomia em nossas vidas, mas estamos ganhando mais oportunidades e liberdade com o progresso da sociedade.

Os bonecos Kitty e Jim chegam a Dolltopia/Divulgação

deborando – Qual é a diferença entre Kitty e outras heroínas dos contos de fada e das graphic novels?

AD – Para começar, Kitty questiona a sua existência e o seu propósito de vida. De cara, ela percebe que não pertence à Casa da Fantasia e faz algo para mudar de vida.

Acho que ela é mais ávida para agir e explorar do que os tipos mais clássicos de personagens do sexo feminino dos contos de fadas.

E, claro, ela não está tão preocupada com Príncipe Encantado ou casamento. Suas principais prioridades são liberdade e ajudar os seus amigos e os outros bonecos.

Seja bonzinho e curta a página do deborando ;) no Facebook!

deborando – Para você, qual é a coisa mais importante em sua graphic novel? O que as pessoas devem aprender com o seu livro?

AD – Essa é uma pergunta difícil! Há temas importantes como seja forte, permaneça fiel a si mesmo e cuide de si e seus entes queridos (e divirta-se também!). Pois, essas são as coisas que importam na vida.

Abby Denson | Site oficial [em inglês]
www.abbycomix.com

Dolltopia | Capítulo 1 em PDF [em inglês]

Dolltopia | Preview de 12 página [em inglês]

>>>Dolltopia na Amazon.com

Gostou? Então, leia também
Graphic novel Dolltopia apresenta lado renegado do mundo dos bonecos
Maitena se cansa de desenhar e lança Rumble, seu primeiro romance

3MOTIVOSPARA… ler o cartunista argentino Angel Mosquito
Inscrições para Alameda: Arte de Rua vão até 20 de maio
Andy Warhol, André Kertész, Claudio Edinger e Ozualdo
Candeias ganham exposições individuais no MIS de SP
Diretor Marcos Prado erra na mão e transforma
filme Paraísos Artificiais em neopornochanchada
Exposição não reflete grandiosidade de Elis Regina
Caixa de Cinema: Jukebox de filmes é inaugurada no MIS
Os Vingadores da Marvel: um superfilme; uma máquina de fazer grana
3MOTIVOSPARA… admirar o fotógrafo Steve Schapiro
Terry Richardson’s Diary: O olhar do badalado fotógrafo de moda na web
25 cópias de foto de capa de disco de David Bowie estão à venda
Universo paralelo de Helena Blomqvist ganha exposição na Suécia
Elizabeth Taylor, o recomeço de Lindsay Lohan
Sandra Bullock, não te desculpo!


//

W3Counter

Debora de Lucas

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: