Livro reúne pôsteres da franquia James Bond

O livro James Bond 50 Years of Movie Posters reúne cartazes cinematográficos da franquia de 23 filmes do agente secreto 007. Apesar de não oficial, a aposta da editora britânica DK Publishing comemora os 50 anos de telonas do personagem criado pelo escritor Ian Fleming (1908 – 1964) em 1952.

Capa (ao centro) e páginas internas de James Bond 50 Years of Movie Posters/Reprodução

Em capa dura e com 320 páginas, o título conta com pôsteres do primeiro filme da série, 007 Contra o Satânico Dr. No (1962), até o último, 007 – Operação Skyfall (2012), de diversos cantos do mundo (veja filmografia completa a seguir). Além dos cartazes, a obra traz textos explicativos sobre cada campanha de divulgação e outros apetrechos como teasers e cards lobby.

Segundo a editora, o livro também apresenta materiais inéditos e raros.

Nas livrarias britânicas e norte-americanas desde 3 de setembro, James Bond 50 Years of Movie Posters não tem previsão de lançamento para o Brasil. No entanto, o título pode ser comprado em importadoras ou na Amazon.com por US$ 50 (cerca de R$ 100), sem as taxas de entrega.

Skyfall no Brasil
O longa-metragem 007 – Operação Skyfall (Skyfall) estreou no país em 26 de outubro e já levou mais de um milhão de espectadores aos cinemas.

Um dos pôsteres de 007 – Operação Skyfall/Reprodução

De acordo com o portal Filme B, o 23º filme da franquia faturou mais de R$ 2,2 milhões no último fim de semana no Brasil.

Na trama de 143 minutos, a lealdade de James Bond (Daniel Craig) por M (Judi Dench), chefe do Serviço Secreto Britânico, é testada.

O casamento entre o roteiro redondo de Neal Purvis, Robert Wade e John Logan, a direção precisa de Sam Mendes (Beleza Americana e Foi Apenas um Sonho) e a edição eletrizante de Stuart Baird (Lanterna VerdeSuperman – O Filme) deixaram a produção emocionante.

As facetas humanizada e sombria do 007 [@007] são aprofundadas a cada longa de forma primorosa por Craig (007 – Cassino Royale e 007 – Quantum of Solace). O oscarizado Javier Bardem está imbátivel como o vilão Silva. Tanto que a Academia já cogita nomear o espanhol ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 2013.

Seja bonzinho e curta a página do deborando ;) no Facebook!

No entanto, o ponto alto do filme é o desfecho inesperando. Com ele, mais um ciclo da franquia do mais charmoso espião de todos os tempos se completa.

***

FILMOGRAFIA COMPLETA DA FRANQUIA JAMES BOND
1º > 007 – Contra o Satânico Dr. No (Dr. No), 1962, com Sean Connery
2º > Moscou Contra 007 (From Russia with Love), 1963, com Sean Connery
3º > 007  – Contra Goldfinger (Goldfinger), 1964, com Sean Connery
4º > 007  – Contra a Chantagem Atômica (Thunderball), 1965,
com Sean Connery
5º > 007 – Só Se Vive Duas Vezes (You Only Live Twice),
1967, com Sean Connery
6º > 007 – A Serviço Secreto de Sua Majestade (On Her Majesty’s Secret Service), 1969, com George Lazenby
7º > 007 – Os Diamantes São Eternos (Diamonds Are Forever),
1971, com Sean Connery
8º >007 – Viva e Deixe Morrer (Live and Let Die), 1973, com Roger Moore
9º > 007 Contra o Homem com a Pistola de Ouro (The Man with the Golden Gun), 1974, com Roger Moore
10º > 007 – O Espião Que Me Amava (The Spy Who Loved Me),
1977, com Roger Moore
11º > 007 Contra o Foguete da Morte (Moonraker), 1979, com Roger Moore
12º > 007 – Somente Para Seus Olhos (For Your Eyes Only),
1981, com Roger Moore
13º > 007 Contra Octopussy (Octopussy), 1983, com Roger Moore
14º > 007 – Na Mira dos Assassinos (A View to a Kill ), 1985, com Roger Moore
15º > 007 – Marcado para a Morte (The Living Daylights),
1987, com Timothy Dalton
16º > 007 – Permissão para Matar (Licence to Kill), 1989, com Timothy Dalton
17º > 007 Contra GoldenEye (GoldenEye), 1995, com Pierce Brosnan
18º > 007 – O Amanhã Nunca Morre (Tomorrow Never Dies),
1997, com Pierce Brosnan
19 º > 007 – O Mundo Não é o Bastante (The World Is Not Enough),
1999 , com Pierce Brosnan
20º > 007 – Um Novo Dia Para Morrer (Die Another Day),
2002, com Pierce Brosnan
21º > 007 – Cassino Royale (Casino Royale), 2006, com Daniel Craig
22° > 007 – Quantum of Solace (Quantum of Solace), 2008, com Daniel Craig
23° > 007 – Operação Skyfall (Skyfall) 2012, com Daniel Craig

***

007 | Site Oficial [em inglês]
www.007.com

Gostou? Leia também
Cheio de marra, James Bond completa 50 anos de cinema
6 homens que levantam o meu humor
Arte interna da box Tarantino XX: 8-Films
Collection é (finalmente) revelada

Reality show Vida de DJ estreia nesta quarta (14/11) no Terra
Inscrições para Festival É Tudo Verdade se encerram em 10/12
Jorge Coli ministra palestra gratuita sobre ópera Macbeth em SP
Quem pode mais? Madonna ou Lady Gaga?
Ator Ricardo Darín estampa capa da revista Esquire Espanha
Designer Craig Knowles leva seus personagens ao Tumblr
Edvard Munch: O Grito recém-leiloado é exibido no MoMA
Apesar do peso histórico, mostra fotográfica
Observadores tem impacto positivo

Factice: uma revista de fotografia & moda na web
Exposição revisita obra de Nelson Rodrigues em SP

Debora de Lucas


//

W3Counter

Anúncios

[Off-Topic] 6 homens que levantam o meu humor

Sem pauta para o post de hoje e sob a influência da revista Esquire España, decidi publicar uma lista com os seis homens que levantam o meu humor.

A relação está por ordem crescente de, digamos, “interesse”. Isto é, começa com o eleito menos cotado até o mais desejado.

***

#6 Barack Obama, 51 anos
A verdade é que sempre achei o reeleito Presidente dos Estados Unidos uma graça. O sorriso simpático e o bom humor do homem mais poderoso do mundo me enlouquecem! www.barackobama.com | Site Oficial [em inglês]

Barack Obama em retrato oficial/Casa Branca/Divulgação

#5 Pierce Brosnan, 59 anos
O primeiro James Bond… A gente nunca esquece. Foi com esse irlandês que comecei a gostar do agente secreto mais charmoso de todos os tempos.

Além dos ótimos 007 – O Amanhã Nunca Morre (1997), 007 – O Mundo Não é o Bastante (1999) e 007 – Um Novo Dia Para Morrer (2002), Brosnan conseguiu  fugir do estigma do personagem e atuou nos excelentes Thomas Crown – A Arte do Crime (1999), Mamma Mia! (2008) e O Escritor Fantasma (2010). www.piercebrosnan.com | Site Oficial [em inglês]

Pierce Brosnan/Reprodução

#4 Antonio Banderas, 52 anos
Um desbunde! Talentoso, charmoso e super simpático. Alguém se esqueceu da aula de gentileza que o espanhol deu no Mais Você, de Ana Maria Braga?

Ele também tem bom coração e criou a Fundación Lágrimas y Favores que concede bolsas a estudantes espanhóis sem grana. Entre meus filmes favoritos com o ator estão A Lei do Desejo (1987), Entrevista com o Vampiro (1994), O 13º Guerreiro (1999), Femme Fatale (2002) e A Pele que Habito (2011).

Antonio Banderas/Reprodução

#3 Denzel Washington, 58 anos
Duas estatuetas do Oscar na prateleira, lindo de morrer… Sem palavras. É um #ManMagia! Meus longas favoritos com o norte-americano são Um Grito de Liberdade (1987), Malcolm X (1992) e O Gângster (2007).

Denzel Washington/Reprodução

#2 Daniel Craig, 44 anos
Ele não é bonito, mas o conjunto da obra o torna irresistível. O atual James Bond exalta tanta autoconfiança que nunca corrigiu as horrorosas orelhas de abano. O inglês é definitivamente um legítimo macho alfa. Seus últimos filmes, Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres (2011) e 007 – Operação Skyfall (2012), comprovam o seu talento e a sua versatilidade.

Daniel Craig/Reprodução

Seja bonzinho e curta a página do deborando ;) no Facebook!

#1 Michael Fassbender, 35 anos
Esse germano-irlandês não é bonito, nem é dono de um supercorpo. Na verdade, ele é bem magrinho e narigudo, no entanto tem um ziriguidum especial. É provavelmente o melhor ator de sua geração e deixou as mulheres impressionadas com as cenas de nudez frontal no filme Shame (2011).

Michael Fassbender posa para capa da revista GQ/Mario Testino/Reprodução

Gostou? Então, leia também
Cheio de marra, James Bond completa 50 anos de cinema
Quem pode mais? Madonna ou Lady Gaga?
Documentário sobre George Harrison ganha exibições gratuitas em SP
Ator Ricardo Darín estampa capa da revista Esquire Espanha
Designer Craig Knowles leva seus personagens ao Tumblr
Arte interna da box Tarantino XX: 8-Films
Collection é (finalmente) revelada

Edvard Munch: O Grito recém-leiloado é exibido no MoMA
Apesar do peso histórico, mostra fotográfica
Observadores tem impacto positivo

The Girl: Obsessão de Alfred Hitchcock por
Tippi Hedren é recontada em telefilme da HBO

Factice: uma revista de fotografia & moda na web
Exposição revisita obra de Nelson Rodrigues em SP

Debora de Lucas


//

W3Counter

Cheio de marra, James Bond completa 50 anos de cinema

Enxutaço e cheio marra, o emblemático personagem do escritor inglês Ian Fleming (1908 – 1964) completa 50 anos de cinema nesta sexta-feira (5). Sim, seu nome é Bond… James Bond e, apesar da idade, continua o mais importante agente secreto da Sétima Arte.

Cartaz comemorativo dos 50 anos de cinema de James Bond/James Hart Dyke/Reprodução

Encarnado por seis atores nas telonas – Sean Connery (1962 –1967; 1971; 1983), George Lazenby (1969), Roger Moore (1973 – 1985), Timothy Dalton (1987 – 1989), Pierce Brosnan (1995 – 2002) e Daniel Craig (2006 – presente) –, o britânico 007 entrou no imaginário coletivo pela primeira vez em 1953, com a publicação do livro Casino Royale.

Estreia no cinema
O début cinematográfico só aconteceu em 5 de outubro de 1962, data da première do filme 007 Contra o Satânico Dr. No (Dr. No). De lá para cá, o número de fãs aumenta constantemente, e a franquia – que sempre se renova – atrai uma audiência cada vez mais jovem. Sim, esse é o poder de Hollywood.

Pôster norte-americano do longa Skyfall/Reprodução

Para celebrar a data, uma série de produtos foi lançada (ou anunciada) como a filmografia completa em Blu-Ray e os CDs Best of Bond… James Bond, 50 Years – 50 Tracks (disco 1 e 2).

Porém, o grande destaque do dia é o lançamento da canção Skyfall, da cantora inglesa Adele.

A música-tema é homônima ao 23º longa que está previsto para chegar aos cinemas londrinos em 26 de outubro e nas salas americanas em 9 de novembro.

Skyfall
No filme, a lealdade de Bond (Craig) por M (Judi Dench), chefe do Serviço Secreto Britânico, é testada. A produção foi dirigida pelo experiente e ganhador do Oscar Sam Mendes (Estrada para Perdição e Beleza Americana) e conta com a presença do também oscarizado Javier Bardem (Biutiful e Onde os Fracos Não Têm Vez) como o vilão Raoul Silva.

Seja bonzinho e curta a página do deborando ;) no Facebook!

Em 14 livros, com 59 anos de Literatura, em 23 filmes e cinquentão na telonas, James Bond [@007] nunca envelhece e, por mais que a narrativa seja sempre a mesma, ele ainda tem muito o que oferecer. Vida longa a Bond… James Bond!

James Bond | Site Oficial [em inglês]
www.007.com

James Bond no Facebook | Página oficial [em inglês]
www.facebook.com/JamesBond007

Ian Fleming | Site Oficial [em inglês]
www.ianfleming.com

Gostou? Então, leia também
Mostra gratuita Impressionismo se despede
de SP com visitação durante a madrugada

Cartunista Robert Crumb ganha nova compilação da Taschen
As Cores do Som: Evento de Arte de Rua ocupa mirante do CCJ
Quarta edição de festival argentino de quadrinhos acontece até 7/10
Box set reúne apresentações de Amy Winehouse na BBC
Espetáculo Ulisses Molly Bloom – Dançando para
Adiar permanece na Casa das Rosas até 27/10

John Lennon é o Maior Ícone Musical
dos últimos 60 anos, aponta revista NME

David Bowie é homenageado em simpósio de universidade gringa
Audição e pré-venda de novo disco de
Bob Dylan já estão disponíveis no iTunes
Filmagens de novo longa de Pedro Almodóvar se encerram

Debora de Lucas


//

W3Counter

Os Especialistas é uma ótima pedida mesmo para quem não gosta de filmes de ação

Robert De Niro + Jason Statham + Clive Owen + roteiro eletrizante + primorosas cenas de confrontos = Os Especialistas (Killer Elite). O longa-metragem é muito bom. E, mesmo quem não gosta de filmes de ação, é obrigado a admitir que a produção é uma ótima opção para conferir nas telonas.

Danny (Statham, à esq.) e Hunter (De Niro) em cena de Os Especialistas/Divulgação

Depois de arrecadar mais US$ 51 milhões (cerca de R$ 90 milhões) pelo mundo, o filme de 116 minutos chegou aos cinemas brasileiros na última sexta-feira (2).

A trama se passa nos anos 1980 e narra a história do ex-assassino de aluguel Danny (Statham) que é forçado a voltar à ação para salvar a vida de seu mentor Hunter (De Niro).

Sua missão é exterminar três ex-agentes da SAS – divisão da Força de Elite Britânica – que, em serviço, mataram três dos quatro filhos do xeique Amr.

Durante as execuções, Danny começa a ser perseguido pelo ex-SAS Spike (Owen). O último homem tenta impedir a matança de seus colegas.

Acidente de percurso
No início do filme, os letreiros afirmam que o longa é baseado em uma história real. No entanto, o autor do livro que deu origem à produção, o ex-agente da SAS Sir Ranulph Fiennes, 67 anos, disse ao Daily Beast que a obra de 1991 é pura ficção.

O escritor de The Feather Men contou que a controvérsia em cima do título se iniciou nos anos 1990. Na época, as capas dos exemplares apresentavam a pergunta “Verdade ou ficção?”em letras grandes junto ao título da obra. Segundo Fiennes – que quase deu vida a James Bond em Live and Let Die –, a jogada de marketing pretendia instigar a curiosidade dos leitores e aumentar as vendas.

Skipe (Clive Owen), o ex-SAS/Divulgação

Para alimentar ainda mais o mito, em 1991, o autor afirmava aos jornalistas que a história era verídica.

Mesmo com esse acidente de percurso, vale a pena ver o filme.

As atuações são espetaculares. O papel de Danny caiu como uma luva para Statham. O ator inglês, que já está acostumado a interpretar personagens durões e truculentos – como Frank Martin, na franquia Carga Explosiva –, dá veracidade ao protagonista.

Aos 68 anos, De Niro demostra que ainda pode encarar papéis viris. Seu Hunter tem vida própria e conta com traços de outras atuações do americano como o ladrão de bancos Neil McCauley (Fogo Contra Fogo), o gerente de cassino Sam ‘Ace’ Rothstein (Cassino) e o ladrão aposentado Nick Wells (A Grande Cartada).

Owen (Closer – Perto Demais, Assassinato em Gosford Park, Sin City – A Cidade do Pecado e Elizabeth: A Era de Ouro) está magnífico na pele de Spike.

Ao interpretar um ex-agente atormentado, o inglês comprovou por mais uma vez a sua versatilidade e o seu talento. O vencedor dos prêmios Bafta e Globo de Ouro é considerado pela crítica especializada como um dos grandes atores da Língua Inglesa da atualidade.

Um filme na mão de um novato?
O elenco marca tantos gols que é impossível definir o estilo de direção de Gary McKendry. O filme é o primeiro longa-metragem do norte-irlandês que escreveu o roteiro com o também novato Matt Sherring.

Quem acha que McKendry teve sorte de principiante, se engana. Em 2005, o diretor foi indicado ao Oscar pelo curta-metragem “Everything in This Country Must”. O britânico sabe o que está fazendo e tem experiência atrás das câmeras. Ele começou a carreira como diretor de comerciais de TV, fundou uma agência e já atendeu clientes como Porsche, Heineken, Nasdaq e Budweiser.

Além de ser um ótimo filme, Os Especialistas prova que apostar no novo é uma boa pedida para a rejuvenescer a engessada indústria cinematográfica norte-americana.

Os Especialistas | Site Oficial [em inglês]
www.killerelite.com

Gostou? Então, leia também
Mossto cria sapato com salto trocável
Loja virtual estampa coreografias de filmes e clipes em camisetas
República do Skate “invade” museu fluminense
“Missa dos Quilombos”: Espetáculo  volta ao Rio em 16 apresentações
DVD “Michael Jackson: A vida de um ícone” chega às lojas brasileiras
Gorillaz completa dez anos e lança coletânea
“My Week with Marilyn” estreia nos Estados Unidos
Mais uma biografia de Ronaldo Bôscoli chega às livrarias
Dá comprar CDs baratos e originais na Paulista? Sim, saiba como aqui

Debora de Lucas


//

W3Counter

“Cowboys e Aliens” naufraga, mas apresenta 007 do faroeste

Adaptar uma graphic novel para as telonas garante um grande sucesso? “Cowboys e Aliens” prova que não. O diretor Jon Favreau (“Homem de Ferro 1 e 2”) e o produtor Steven Spielberg se esforçaram para tornar a transposição da HQ de Scott Mitchell atraente. No entanto, o plano perfeito da dupla de dinâmica não deu muito certo. Enquanto uma parte da crítica e do público aplaudem o longa de 118 minutos, a outra torce o nariz.

Pôster do longa “Cowboys e Aliens”/Reprodução

A mistura entre western, ação, ficção científica e suspense funciona bem nos primeiros 30 minutos, quando Jake Lonergan (Daniel Craig) acorda amnésico num deserto do Arizona, EUA, em 1873.

Depois disso, a narrativa se perde entre alienígenas-siris loucos por ouro, abduções em massa, brigas e um “pré-romance” entre o protagonista e a estranha mocinha Ella Swenson (Olivia Wilde).

Apesar de seu indiscutível talento, a única faceta que se reconhece de Craig no filme é a de James Bond. Sim, Lonergan é uma espécie de 007 do faroeste com façanhas incríveis, charme, força e sexualidade exacerbados.

Harrison Ford – imortalizado por personagens como Han Solo (“Star Wars”), Rick Deckard (“Blade Runner”) e Dr. Richard Kimble (“O Fugitivo”) – foi outro que se deu mal. Preso a um papel meia-boca, do rabugento coronel Woordrow Dolarhyde, o eterno Indiana Jones não conseguiu brilhar no longa.

O ingresso vale a pena pelos efeitos especiais e, pelo prazer, de perceber que os astros de Hollywood têm contas para pagar e que também caem em grandes roubadas.


Cowboys e Aliens | Site oficial [em inglês]
www.cowboysandaliensmovie.com

Gostou? Então, leia também
“Missão Madrinha de Casamento” não é versão de “Se Beber, Não Case!”
“O Rei Leão” em 3D dá aula de estratégia aos estúdios de Hollywood

Debora de Lucas


//

W3Counter

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: